Por mais e maior visibilidade da pesquisa desenvolvida por linguistas brasileiros

Autores

  • Mailce Borges Mota Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v1i45.1176

Palavras-chave:

Apresentação, Linguística, Anpoll

Resumo

Em um contudente artigo publicado na Revista da ANPOLL 29, número
comemorativo dos 25 anos de existência da Associação, Baronas (2005) defende a ideia de que as associações brasileiras de estudos linguísticos, a ANPOLL incluída, têm a importante responsabilidade política de implementar medidas para a “divulgação científica qualificada dos saberes produzidos pelos linguistas brasileiros” (p. 251), destacando que a Linguística é uma das ciências mais produtivas no Brasil. No sentido de colaborar com a disseminação da pesquisa desenvolvida na área de Linguística e Literatura e promover maior visibilidade desse conhecimento, a Revista da ANPOLL reorganizou seu fluxo editorial a fim de aprimorá-lo para adequar a Revista às normas de bases de indexação e, em consequência, melhorar o alcance dos artigos que publica. A partir de 2018, a Revista passa a ser quadrimestral e apresentará um número dedicado aos estudos linguísticos, um número voltado aos estudos literários e um número temático abordando a pesquisa conduzida no âmbito dos Grupos de Trabalho da ANPOLL.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mailce Borges Mota, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui doutorado em Letras /Inglês e Literatura Correspondente (UFSC, 2000). É Professora Associada IV do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras da UFSC. É também docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Inglês e do Programa de Pós-Graduação em Linguística, na mesma instituição. Realizou estágio de doutorado sanduíche no Departamento de Linguística da Universidade de Minnesota (1998-1999), sob supervisão de Andrew Cohen. Realizou estágio pós-doutoral no Brain & Language Lab, Departamento de Neurociência, Georgetown University (2008-2009), sob supervisão de Michael Ullman. Em 2017, realizou estágio pós-doutoral no Instituto do Cérebro da UFRN sob a supervisão de Sidarta Ribeiro. Realizou estágio sênior no Max Planck Institute for Psycholinguistics, em Nijmegen (2017-2018), sob a supervisão de Peter Hagoort. Foi professora visitante na Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve (2010/1), com apoio financeiro do Programa Erasmus Mundus. Coordenou o GT de Psicolinguística da ANPOLL no biênio 2016-2018. É membro fundador da Rede Nacional de Ciência para Educação. Coordena o Laboratório da Linguagem e Processos Cognitivos (LabLing), onde conduz estudos sobre a interface entre processamento da linguagem, sistemas de memória e processos atencionais com o uso de métodos comportamentais, incluindo o rastreamento ocular, e eletrofisiológicos.

Downloads

Publicado

2018-08-22

Como Citar

Mota, M. B. (2018). Por mais e maior visibilidade da pesquisa desenvolvida por linguistas brasileiros. Revista Da Anpoll, 1(45), 9–11. https://doi.org/10.18309/anp.v1i45.1176

Edição

Seção

Apresentação