Drummond e a poesia social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v51i3.1448

Palavras-chave:

Carlos Drummond de Andrade, Poesia Social, Segunda Guerra Mundial, Partido Comunista, Modernismo

Resumo

Na primeira metade dos anos 1940, o poeta Carlos Drummond de Andrade assumiu um engajamento político raro em sua trajetória, alinhado a ideias de esquerda e ao comunismo internacional. Esta postura refletiu-se tanto em sua conduta profissional, como funcionário no Ministério da Educação e Saúde, quanto em suas referências poéticas. Neste artigo são apresentados alguns aspectos de sua atuação política, e analisado o conceito de “poesia social”, conforme entendimento do próprio Drummond, a partir de textos que ele publicou na imprensa da época. Este gênero de poesia, do qual passou a ser um grande entusiasta e defensor, iria influir diretamente na fatura de seu livro mais engajado, A rosa do povo, publicado em 1945.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcelo Bortoloti, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo,

Graduado em jornalismo pela PUC-MG, mestre em Artes pela Universidade Federal Fluminense, doutor em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pós-doutorando no Museu de Arte Contemporânea da USP.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Bortoloti, M. (2020). Drummond e a poesia social. Revista Da Anpoll, 51(3), 138–147. https://doi.org/10.18309/anp.v51i3.1448

Edição

Seção

Estudos Literários (2020)