A INTERPELAÇÃO IDEOLÓGICA NO DISCURSO PUBLICITÁRIO: OS USOS DO CORPO E DAS LINGUAGENS NÃO-VERBAIS PELAMÍDIA NA MODERNIDADE

Leda Verdiani Tfouni, Arthur Egydio de Sousa Santos

Resumo


REUMO: Pretende-se refletir sobre o funcionamento do discurso em propagandas, buscando entender como o não-verbal consegue significar, em contato com a História e a ideologia. O corpus é constituído por anúncios de anéis que enfatizam características estéticas do corpo humano. A análise apontou que a opção pelo não-verbal decorre de uma não implicação do autor da peça com o sentido. Isto parece reforçado pela escolha de imagens que buscam direcionar a interpretação para o cômico, cuja característica é a flexibilização dos interditos, possibilitando que sejam postos em jogo sentidos censurados.

PALAVRAS-CHAVE: discurso, linguagem não-verbal, publicidade, mídia.

ABSTRACT: We intend to investigate how non-verbal discourse functions in propaganda pieces, in an attempt to understand the ways that this kind of discourse succeeds in producing meanings in contact with history as well as ideology. The corpus is made up of advertisements of rings which emphasize characteristics of the human body. The analysis shows that the option for non-verbal language is a consequence of an absence of implication with the expressed senses. This seems to be reinforced by the choice of images that seek to direct the interpretation towards the comic, whose main characteristic is the flexibilization of the prohibited, making it possible that the socially forbidden senses circulate.

KEYWORDS: discourse, non-verbal language, propaganda, media.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v2i27.145

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.