“Igreja de Ouro Preto ”, de Dora Ferreira da Sil va: MITOCRÍTICA DE Um herói assombrado *

Autores

  • Enivalda Nunes Freitas e Souza*

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v1i28.160

Resumo

Neste artigo, esboço as fontes teóricas da mitocrítica, metodologia sistematizada por Gilbert Durand que se ancora na interpretação
dos procedimentos imagéticos, simbólicos e míticos da criação literária. Esta teoria ilumina a compreensão do poema “Igreja de Ouro Preto”, de Dora Ferreira da Silva, que retoma o arquétipo do herói e seus embates com o mal, em um espaço sagrado.
A reatualização mítica efetuada potencializa uma reflexão sobre o
homem caído, bem como sobre o exercício da literatura “profética”
na atualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2010-12-15

Como Citar

Freitas e Souza*, E. N. (2010). “Igreja de Ouro Preto ”, de Dora Ferreira da Sil va: MITOCRÍTICA DE Um herói assombrado *. Revista Da Anpoll, 1(28). https://doi.org/10.18309/anp.v1i28.160