O estudo de marcas culturais no relato de viagem de Au Pays de l'Or Noir

Katia Camargo, Aline Rodrigues de Souza

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar resultados parciais do projeto de pesquisa intitulado: Processo tradutório e estudo de marcas culturais do relato de viagem Aupays de l’or de noir, cujos métodos utilizados foram o estudo dos marcadores culturais/ICEs e das estratégias de tradução adotadas em um dos relatos de viagem de Paul Walle: Aupays de l’ornoir, Para, Amazonas, Mato Grosso, publicado originalmente em 1909, na França. A pesquisa foi desenvolvida a partir de uma amostragem lexical da obra, levando em consideração o estudo das palavras em língua portuguesa (marcadores culturais) ligadas aos campos da Ecologia e da Cultura Material (NEWMARK, 1992), na obra francesa, e a estratégia de tradução da realidade em linguagem (LAPLANTINE, 1996) adotada pelo autor. Tivemos como base teórico-metodológica para a descrição dos marcadores culturais os textos de Newmark, (1992), Franco Aixelá (2013), Laplantine (1996) e Ferreira (2014).

Palavras-chave


Tradução; Marcas culturais; Paul Walle.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i44.1158

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 Katia Camargo

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.