Aslanov, Cyril. A tradução como manipulação. São Paulo: Perspectiva, 2015.

Mariane Oliveira Caetano

Resumo


O ato de traduzir instiga discussões desde os primórdios da história. Ao longo desse tempo, questões concernentes à fidelidade, literalidade, liberdade e ofício do tradutor são constantemente e incansavelmente analisadas. Contudo, a partir do Cultural turn, novas perspectivas foram trazidas para o campo dos Estudos da Tradução e essas abordam desde a identidade do tradutor, as influências sociais, políticas, ideológicas e culturais no/do processo tradutório, até o caráter manipulador do texto traduzido. À vista disso, considerando as tendências pós-modernas dentro dos Estudos da Tradução, o livro “A tradução como manipulação”, do professor israelense Cyril Aslanov, publicado em 2015 pela Editora Perspectiva, busca promover a reflexão quanto ao processo tradutório especificamente no que diz respeito ao seu caráter manipulador. A partir de exemplos que vão desde as primeiras traduções da Bíblia até traduções modernas – como as traduções automáticas –, abrangendo a tradução escrita e a interpretação simultânea, o autor procura explanar que até mesmo a tradução mais literal abre brechas para que o tradutor, de acordo com suas intenções, manipule o texto traduzido. De acordo com Aslanov, essa manipulação é inevitável, pois, como explica, ao citar a República de Platão, “a mentira é parte constitutiva da atividade poética” (p. 11). Sendo o tradutor também um poeta, não só de textos literários, mas um poeta-criador que realiza um trabalho de esmero com as palavras, este utiliza recursos que, por vezes, adulteram o texto, tanto o escrito quanto o oral. De fato, tal manipulação é motivada por diferentes fatores que são explicados minuciosamente ao longo da obra.


Palavras-chave


Tradução; Manipulação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i44.1152

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 Mariane Oliveira Caetano

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.