ESCRITA, SUJEITO LEITOR E ESCOLA: RELAÇÕES DE PODER

Ana Luiza Artiaga Rodrigues da Motta, Ana Maria Di Renzo

Resumo


Este trabalho visa construir uma reflexão teórica sobre a escrita na relação com a leitura no espaço da Escola e discutir, pelas análises, filiadas a Análise do Discurso como ela se significa e se constitui nas práticas de linguagem. A palavra escrita institui as relações de poder e divide a sociedade em letrada e não letrada. Essa representatividade no social tem a ver com o mercado de trabalho. Daí que o sujeito nele imerso, sem o documento oficial da Escola, sofre as interpelações ideológicas. A Escola, enquanto instituição do Estado, é quem autoriza e legitima a representação da escrita. Isto nos move a pensar a relação constitutiva do sujeito com a Escola materializada na e pela língua.


Palavras-chave


Escrita; Leitura; Escola; Sujeito; Poder

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i37.773

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.