Análise do léxico acadêmico universitário em contexto normativo desde uma perspectiva terminológica

Fidel Pascua Vílchez

Resumo


No presente trabalho, analisamos sob um perspectiva terminológica o léxico acadêmico incluído no marco normativo universitário. Com base nos postulados teóricos de Wüster, Gouadec, Benveniste, Cabré, Krieger e Finatto e Bevilacqua, defendemos que esse tipo de léxico constitui a terminologia de uma área específica, ao estar presente dentro de um corpus de documentos normativos e que, portanto, deve cumprir com a máxima de monovalência no âmbito da abrangência desse dado contexto, embora, no uso comum da língua, possa ser polissêmico. Analisamos sua problemática desde três pontos de vista: a) nacional e monolíngue; b) plurinacional e monolíngue e c) plurinacional e plurilíngue. Após a análise de documentos pertencentes ao marco normativo universitário do Brasil, de Portugal e da Argentina, concluímos que é pertinente considerar o léxico acadêmico universitário como uma terminologia e que, em função da perspectiva a ser tomada (nacional monolíngue, plurinacional monolíngue ou plurinacional plurilíngue), a problemática apresentada varia e precisa de soluções específicas em cada caso. O resultado da análise demonstrou a necessidade de criação de ferramentas de consulta voltadas ao léxico acadêmico universitário, tanto monolíngues quanto bilíngues, que ajudem na decodificação que o consulente precisa. 

 


Creative Commons License 
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Palavras-chave


Léxico acadêmico universitário; Marco normativo universitário; Terminologia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i39.910

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2016 Revista Anpoll

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.