QUANDO O CA[x]O VIRA CA[r]O: A PERCEPÇÃO DOS RÓTICOS EM UM MUNICÍPIO DE COLONIZAÇÃO POMERANA

Felipe Bilharva da Silva, Giovana Ferreira-Gonçalves

Resumo


O presente trabalho busca investigar a influência do Pomerano, língua de imigração Baixo-Saxã falada no município de Arroio do Padre (RS), na percepção dos segmentos róticos por estudantes bilíngues e monolíngues do segundo, terceiro, quarto e sexto anos de duas escolas públicas. Para tanto, foram formados três grupos de investigação: bilíngues de Arroio do Padre (grupo BA), monolíngues de Arroio do Padre (grupo MA) e monolíngues de Pelotas (grupo MP, controle). Foram realizados dois testes de percepção. No primeiro, de identificação com escolha forçada, os sujeitos ouviam uma palavra e deveriam associá-la a uma de duas imagens mostradas na tela de um laptop. No segundo, de discriminação do tipo ABX, eram ouvidas três palavras, e os participantes deveriam apontar se uma delas era diferente das demais, se todas eram iguais ou se todas eram diferentes. Após os índices de acerto e os tempos de resposta serem contabilizados, os resultados revelaram que, enquanto o grupo MA aumentou o número de acertos ao longo da escolaridade, e o grupo MP diminuiu o tempo de resposta necessário para escolher a alternativa correta, o grupo BA demonstrou um índice de acertos inferior aos demais, sem uma evolução ao longo das séries.

 

Creative Commons License 
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Palavras-chave


Percepção; Pomerano; Róticos; Línguas de imigração

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i42.964

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 Revista Anpoll

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.