SOBRE O POTENCIAL DISCRIMINANTE DAS PROPRIEDADES DE VOZ/FALA NA TAREFA DE COMPARAÇÃO DE LOCUTORES: UM ESTUDO DE CASO

Cláudia Regina Brescancini

Resumo


Este estudo tem por objetivo replicar a tarefa pericial de comparação de locutores ao confrontar uma amostra de fala teste (amostra questionada), produzida por um indivíduo adulto do sexo masculino, com três amostras de fala de referência (amostras padrões), pertencentes ao irmão gêmeo do locutor questionado, ao próprio locutor questionado e a outro locutor masculino com idade semelhante a do locutor questionado. Busca-se confrontar as propriedades de voz/fala provenientes das amostras para identificação da autoria a partir das características (socio)linguísticas e de voz que revelem poder discriminante. A análise é conduzida com base na verificação perceptivo-auditiva e acústica das amostras (o que compreende o chamado método combinado), tendo por guia o protocolo proposto por Gonçalves e Petry (2015). Os elementos técnico-comparativos encontrados na examinação evidenciam que mesmo irmãos gêmeos podem ser diferenciados em razão de suas propriedades de voz/fala e que, no caso em questão, o exame de aspectos referentes aos perfis de voz, à taxa de articulação, à frequência fundamental e à produção de róticos em coda são suficientes e eficientes para sustentar fortemente a hipótese de mesma origem no caso do confronto entre a amostra referente ao locutor questionado e a amostra referente à LP2.

 

Creative Commons License 
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Palavras-chave


Fonética Forense; Comparação de Locutores; Sociolinguística; Fonética Acústica; Fonética Impressionística

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i42.975

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 Revista Anpoll

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.