O desafio da profissão de professor no Brasil: análise avaliativa da linguagem em um artigo de opinião

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v1i45.1111

Palavras-chave:

Sistema de avaliatividade, Artigo de opinião, A profissão professor

Resumo

Este artigo apresenta uma análise da avaliação na linguagem de um artigo de opinião acerca do desafio de ser professor no Brasil, veiculado na mídia em novembro de 2017, a fim de promover uma discussão reflexiva sobre o assunto.  Para isso, recorremos ao sistema de avaliatividade (MARTIN; WHITE, 2005). Primeiramente, realizamos a análise contextual do artigo de opinião, tomando por base as variáveis de registro (campo, relações e modo) do texto e identificamos quais tipos de avaliações são a partir das escolhas linguísticas do autor. A seguir,  descrevemos os resultados de nossa análise a partir das avaliações de atitude (apreciação e julgamento de capacidade) e gradação (intensificação e quantificação), mostradas no texto em relação à profissão docente. Os resultados evidenciaram uma organização do texto conduzida por questionamentos, o uso de apreciações e de julgamento de estima social para, respectivamente, a qualificação e a avaliação do professor, bem como o uso de gradações de intensificação para reforçar a opinião do autor.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Paula Carvalho Schmidt, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Relações Internacionais pela Universidade Tuiuti do Paraná (2007) e Letras - Inglês pela Universidade Federal de Santa Maria (2015). É doutoranda em Letras/Estudos Linguísticos pela mesma instituição e integrante do Núcleo de Estudos em Língua Portuguesa (NELP). 

Anidene Siqueira Cecchin, Universidade Federal de Santa Maria

Doutoranda em Letras/UFSM, Estudos Linguísticos, na linha de pesquisa Linguagem no Contexto Social; Mestre em Tecnologias Educacionais em Rede/UFSM, Especialista em Tecnologia da Informação e comunicação aplicada a Educação/UFSM, Graduada em Letras (Português e Inglês com as respectivas Literaturas) pela PUC/RS, Campus II- Uruguaiana/RS. Tem experiência na área de Ensino de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental e Médio, atuando como professora da Rede Estadual de Ensino do RS, no Instituto São José, na cidade de Santa Maria. Membro do GrPesq - Núcleo de Pesquisa, Ensino e Aprendizagem de Línguas a Distância (NuPEAD/UFSM), do Núcleo de Estudos Língua Portuguesa (NELP/UFSM). Atua no curso de TIC/EAD/UFSM na disciplina de Metodologia. Investiga o uso dos recursos tecnológicos no ensino, gêneros textuais na perspectiva da Linguística Sistêmico-Funcional, em especial a família das histórias e multimodalidade

Nédilã Espindola Chagas, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em LETRAS pela UFSM (1999), Mestrado em Letras pela UFSM (2011), Especialização em PROEJA UFSM (2012), Especialização em Gestão Educacional UFSM (2015), atualmente cursa doutorado em Linguística sob a orientação da Prfª Drª Sra Regina Scotta Cabral (UFSM) e é professor do INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO OLAVO BILAC.

Sara Regina Scotta Cabral, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Letras pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Dom Bosco (1978), mestrado em Letras pela Universidade Federal de Santa Maria (2002) e doutorado em Letras pela Universidade Federal de Santa Maria (2007). Realizou pós-doutoramento na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, sob a supervisão da Profa. Dra. Leila Barbara, abordando os processos verbais no discurso jornalístico. Faz parte do Projeto internacional SAL (Systemics across Languages), da PUC/SP, da Linha de Pesquisa Linguagem no Contexto Social (UFSM) e do Grupo de Estudos em Linguística Funcional (UFOP). É também secretária da Associação Latino-Americana de Linguística Sistêmico-Funcional (ALSFAL). Atualmente é Professor Adjunto III da Universidade Federal de Santa Maria, onde atua em cursos de graduação e de pós-graduação. Já trabalhou com Língua Portuguesa e Produção Textual em cursos de Letras, Pedagogia, Administração, Biologia, Matemática, Odontologia, Educação Física, dentre outros. Suas pesquisas envolvem Linguística Aplicada aos Estudos da Linguagem com foco em Língua Portuguesa na perspectiva da Linguística Sistêmico-Funcional e do Sistema de Avaliatividade, com especial atenção para o tratamento dos dados utilizando a Linguística de Corpus.

Downloads

Publicado

2018-08-22

Como Citar

Schmidt, A. P. C., Cecchin, A. S., Chagas, N. E., & Cabral, S. R. S. (2018). O desafio da profissão de professor no Brasil: análise avaliativa da linguagem em um artigo de opinião. Revista Da Anpoll, 1(45), 188–201. https://doi.org/10.18309/anp.v1i45.1111

Edição

Seção

SEÇÃO LINGUÍSTICA