Reflexões sobre a tradução de si: Ugo Foscolo e Jacopo Ortis entre a vida e a poiesis

Autores

  • Karine Simoni Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras, Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v1i44.1149

Palavras-chave:

Escrita de si, Tradução de si, Ugo Foscolo, Jacopo Ortis, Autor implícito

Resumo

O artigo objetiva analisar a interconexão entre a escrita de si e a tradução de si a partir da experiência de Ugo Foscolo (1778-1827), autor do romance Ultime letterediJacopoOrtis [As últimas cartas de JacopoOrtis], publicado em definitivo em 1817. Toma-se como corpus o referido romance e as cartas que Foscolo enviou à AntoniettaFagnaniArese entre 1801 e 1803, período que coincide com a primeira publicação completa de Ultime LetterediJacopoOrtis. Uma leitura comparativa entre as cartas trocadas entre Foscolo e Arese e as cartas escritas pelo personagem JacopoOrtis e endereçadas a Lorenzo Alderani revela pontos em comum na escrita de Foscolo e do protagonista do seu romance. Utiliza-se o conceito de autor implícito de Wayne Booth (1980) e as considerações sobre tradução em Marco Lucchesi (2016).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Karine Simoni, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras, Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras

Centro de Comunicação e Expressão

Universidade Federal de Santa Catarina

Downloads

Publicado

2018-04-29

Como Citar

Simoni, K. (2018). Reflexões sobre a tradução de si: Ugo Foscolo e Jacopo Ortis entre a vida e a poiesis. Revista Da Anpoll, 1(44), 220–230. https://doi.org/10.18309/anp.v1i44.1149