Atitudes e Crenças Linguísticas em um Cenário Multilingue

Roberto Gomes Camacho, Ana Helena Rufo Fiamengui

Resumo


Numa situação multilíngue, como a da fronteira Ponta Porã/Juan Pedro Caballero, o processo de alfabetização e todo o ensino subsequente de língua entram seriamente em conflito com o grau de letramento possível de que dispõem os alunos paraguaios, um caso exemplar de cumprimento de um aspecto teórico levantado por Street (2007): o caráter dominante de uma cultura, que é, nesse âmbito, o letramento em português ou em espanhol de falantes do guarani como L1. A hipótese que pretendemos desenvolver aqui é, portanto, a de que, como o processo de letramento inclui atitudes e crenças compartilhadas pelos alunos, essa relação inclusiva seria um mecanismo imprescindível ao desenvolvimento do processo formal de alfabetização e de práticas sociais de escrita e leitura, especialmente quando destituídos do preconceito advindo da imposição de letramento dominante.


Palavras-chave


Multilinguismo; Letramento; Atitude; Crença

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i49.1304

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 Roberto Gomes Camacho, Ana Helena Rufo Fiamengui

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.