Tradução como (i)migração: Adrien Delpech, um dos primeiros tradutores de Machado de Assis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v51i3.1414

Palavras-chave:

Tradutor de Machado de Assis, Adrien Delpech, Migração, Perfil do tradutor

Resumo

O objetivo principal desse artigo é mostrar e dar visibilidade aos agentes intermediários da circulação das obras literárias, e, particularmente, a um tradutor esquecido pela história literária francesa e brasileira, Adrien Delpech. Pretendo, de um lado, teorizar sobre a problemática da tradução enquanto (i)migração, já que é sob o prisma e a partir dessa imagem e visão de mundo que Machado de Assis foi inicialmente traduzido em francês. De outro lado, faço um breve histórico sincrônico e diacrônico das primeiras traduções dos contos e romances do Machado no mundo para todas as línguas e culturas. E, finalmente, analiso o perfil de Adrien Delpech, um dos primeiros tradutores de Machado, responsável pela divulgação do autor não somente no sistema literário francês, mas também nos outros sistemas culturais-literários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marie-Hélène Catherine Torres, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará,

É Professora Titular da Universidade Federal de Santa Catarina onde atua na graduação em Letras Estrangeiras e no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução. Atua também como docente permanente na Pós-Graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal do Ceará (POET/UFC) desde 2018. Realizou Pós-Doutorado, com bolsa CAPES pela Universidade de Minas Gerais (2011-2012) e com bolsa CNPq na Université de Bordeaux Montaigne (2019-2020). Possui Doutorado Pleno (com bolsa de 4 anos do CNPq) em Estudos em Tradução - Katholieke Universiteit Leuven (1997-2001), Mestrado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995) e Licenciatura Dupla Português-Francês pela Universidade Federal de Santa Catarina (1992). Coordenou um projeto de pesquisa com verba do CNPq (2013-2016) sobre antologia e literatura francesa (http://mnemosineantologias.com).Foi coordenadora da Pós-Graduação em Estudos da Tradução da UFSC de 2003 a 2007; coordenadora da Especialização em Formação de Professores de Tradução Literária de 2008 a 2009, coordenadora do Doutorado Interinstitucional (DINTER) da PGET/UFSC com a UFPB e a UFCG de 2010 a 2014 e coordenadora do DINTER da PGET/UFSC com a UFPA de 2015 a 2020. É atualmente coordenadora pela PGET/UFSC do PROCAD-Amazônia de 2018 a 2022. Foi membro da Diretoria da ABRAPT da gestão 2011-2013, vice coordenadora do GT de Tradução da ANPOLL em 2012-2014. É atualmente vice coordenadora do GT de Tradução da ANPOLL para o mandato 2018-2020. Desde 2018, é membro integrante do projeto de internacionalização Capes/PrInt/UFSC, Tradução, tradição e inovação (Edital 41/2017). Desde 2019, é pesquisadora associada do Centrum voor Literatuur in vertaling/Research Centre for Literature in Translation, da Vrije Universiteit Brussel e Ghent University/ Bélgica e do GIRLUFI/AMERIBER da Universidade de Bordeaux Montaigne. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura e em Tradução, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria e história da tradução, literatura nacional e literatura traduzida, literatura de língua francesa traduzida no Brasil e estudos em tradução. Publicou entre outros Variations sur l´étranger dans les lettres: cent ans de traductions françaises des lettres brésiliennes (2004, pela Artois Presses Université), Literatura Traduzida/Literatura Nacional (em coautoria, pela 7Letras em 2008), o Dicionário de Tradutores Literários do Brasil (em coautoria online), Literatura e tradução : textos selecionados de José Lambert (em coautoria, pela 7Letras em 2011), Traduzir o Brasil Literário : paratexto e discurso de acompanhamento, vol 1 (2011), Traduzir o Brasil Literário : Historia e crítica, vol.2 (2014). Traduziu A tradução e a letra ou o albergue do longínquo de Antoine Berman (1a ed. em 2007 e 2a ed. em 2013), Tradução da Teoria dos Clássicos Francês-Português (em coautoria, Copiart, 2018). Idealizou e coordena com colegas de universidades nacionais a Coleção TransLetras desde 2016. É Pesquisadora do CNPq. É também tradutora de obras literárias francesas e de teoria da tradução de língua francesa.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Torres, M.-H. C. (2020). Tradução como (i)migração: Adrien Delpech, um dos primeiros tradutores de Machado de Assis. Revista Da Anpoll, 51(3), 107–118. https://doi.org/10.18309/anp.v51i3.1414

Edição

Seção

Estudos Literários (2020)