‘Novos’ sujeitos na gramática infantil do português brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52i1.1490

Palavras-chave:

Sintaxe, ‘Novos’ Sujeitos, Gramática Infantil

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de um estudo em fase inicial sobre o aparecimento de ‘novos’ sujeitos no português brasileiro infantil, os sujeitos locativos e os possessivos. A gramática do português brasileiro (PB) vem apresentando um número crescente de sentenças com sujeitos considerados atípicos. O objetivo deste estudo é investigar se tais construções já estão presentes na gramática infantil do PB, para tanto, serão apresentados os resultados de duas atividades linguísticas, julgamento de gramaticalidade e tarefa de encenação. Tendo em mente que os falantes do PB optam pelo preenchimento da posição sujeito a deixá-la vazia, mesmo sendo preenchida por constituintes não selecionados diretamente pelo verbo, as hipóteses deste estudo são: (i) a criança reconhece as estruturas com sujeitos locativo e possessivo desde as fases iniciais e (ii) a produção de tais sentenças só ocorre em fases mais avançadas do processo de aquisição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Sandra Quarezemin, Universidade Federal de Santa Catarina/CNPq, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Professora Associada do Departamento de Língua e
Literatura Vernáculas e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade
Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua na área de Teoria e Análise Linguística,
especificamente na Sintaxe Gerativa. Bolsista de Produtividade em Pesquisa, CNPq-PQ
2. Mestre e Doutora em Linguística UFSC. Fez um ano de doutorado sanduíche na
Università Degli Studi di Siena/Itália, bolsista CNPq, e um ano de pós-doutorado na
Università CaFoscari (UNIVE) - Venezia/Itália, bolsista Capes. Foi Visiting Professor
no Dipartimento di Studi Linguistici e Culturali Comparati da UNIVE. Pesquisadora do
Núcleo de Estudos Gramaticais-UFSC (https://neg.cce.ufsc.br/). Coordenadora do
Laboratório Linguística na Escola-UFSC (LALESC - https://www.lalesc.com.br/). Líder
do Grupo de Pesquisa do CNPq Teoria da Gramática e o Português Brasileiro.
Coordena o Projeto Romania Nova junto com os professores Francisco Ordóñez e
Andrés Saab, na Associação de Linguística e Filologia da América Latina (ALFAL). É
Membro do Grupo de Trabalho de Teoria da Gramática da ANPOLL. Tem interesse de
pesquisa na periferia esquerda da sentença, foco e tópico, sentenças clivadas e
pseudoclivadas, na cartografia das posições do sujeito pré-verbal e no ensino de
gramática nas escolas.

Camila Rezende, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Estudante de Letras Português e Literaturas na Universidade Federal de Santa Catarina.
Realizou pesquisa na área da Linguística Formal com ênfase na aquisição da sintaxe do
sujeito pelo programa PIBIC UFSC e, também, participou do PIBID Português UFSC
com alunos do 9º ano em uma escola da rede municipal de Florianópolis, ministrando
aulas para eles. Possui interesse nas áreas de sintaxe e semântica do Português
Brasileiro e ensino de gramáticas na escola.

Referências

AVELAR, J.; GALVES, C. Tópico e concordância em português brasileiro e português europeu. In: Textos selecionados – XXVI Encontro da Associação Portuguesa de Linguística. Lisboa: APL, 2011. p. 69-45

AVELAR, J.; GALVES, C. Concordância locativa no português brasileiro: questões para a hipótese do contato. In: MOURA, M. D.; SIBALDO, M. (orgs.), Para a História do Português Brasileiro. 1ª ed. Maceió: Edufal, p. 103-132, 2013.

CHOMSKY, N. Three factors in language design. Linguistic Inquiry, v. 36, n.1, p. 1–22, 2005.

CORRÊA, L.; AUGUSTO, M.; LIMA-JÚNIOR, J. P. In: FREITAS, M. J; SANTOS, A. L. (orgs.), Aquisição de língua materna e não materna: Questões gerais e dados do português (Textbooks in Language Sciences 3). Berlin: Language Science Press, p. 201-224, 2017.

GROLLA, E. A aquisição da periferia esquerda da sentença em Português Brasileiro. Dissertação de Mestrado, Unicamp, 2000.

GROLLA, E. A Aquisição da Linguagem. Material didático desenvolvido para o Curso Letras – LIBRAS da Universidade Federal de Santa Catarina, 2006.

GROLLA, E. Metodologias experimentais em aquisição da linguagem. Revista Estudos da Lingua(gem), v. 7, p. 9-42, 2009.

GROLLA, E.; AUGUSTO, M. Absolutive Constructions in Brazilian Portuguese and Relativized Minimality Effects in Children’s Productions. In: Proceedings of Generative Approaches to Language Acquisition (2015), 2016.

GROLLA, E.; AUGUSTO, M. Pronomes resumptivos em português brasileiro infantil: dados de produção e compreensão. Cadernos de Letras da UFF - Dossiê: Anáfora e correferência: temas, teorias e métodos, n. 49, p. 133-154, 2014.

MESSENGER, K. et al. Is young children's passive syntax semantically constrained? Evidence from syntactic priming. Journal of Memory and Language, v. 66, n. 4, p. 568-587, 2012.

NEGRÃO, E. Português brasileiro: uma língua voltada para o discurso. Tese de Livre Docência. Universidade de São Paulo, 1999.

NEGRÃO, E.; VIOTTI, E. Contato entre quimbundo e português clássico: impactos na gramática de impessoalização do português brasileiro e angolano. Linguística, v. 30, n. 2, p. 289-330, 2014.

PONTES, E. O tópico no português brasileiro. Campinas, 1987.

REZENDE, C. Sentenças absolutas no português brasileiro infantil: um estudo experimental. Dissertação de Mestrado. USP, 2016.

Downloads

Publicado

2021-05-31

Como Citar

Quarezemin, S., & Rezende, C. (2021). ‘Novos’ sujeitos na gramática infantil do português brasileiro. Revista Da Anpoll, 52(1), 188–204. https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52i1.1490

Edição

Seção

Estudos Linguísticos (2021)